Esclarecendo as Idéias

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Gente,

Estou tendo algumas dificuldades para postar aqui e comentar em alguns blogs, por isso não estranhem a minha "ausência".

Hoje eu quero esclarecer algumas coisas. Tudo que escrevo no blog é sobre mim, minha forma de pensar, minha experiências...mas nós sabemos que existem "falhas na comunicação" e algumas vezes tenho escrito coisas aqui que posteriormente, por causa dos comentários, percebo que foram mal interpretadas, ou que as pessoas não entenderam de fato a idéia que eu estava querendo passar.
Então só para deixar claro:

* Eu não acho que magreza é sinônimo de felicidade;

* Eu não acho que obesidade é sinônimo de infelicidade;

* NINGUÉM tem obrigação de ser magro e muito menos de se adequar aos padrões de estética vigentes. (e quando digo isso não estou falando só do peso não! Hoje em dia todas as mulheres são louras, tem cabelo liso...)

* Eu sou contra a OBESIDADE, a doença, e não contra os obesos. (até porque já fui obesa e se não me cuidar com certeza voltarei a ser). Do mesmo jeito que eu sou contra a anorexia e não contra as anoréxicas.

* Eu não acho que uma pessoa deva emagrecer pelo simples fato de estar acima do peso. Se ela se sente bem com seu corpo e não tem nenhum problema de saúde para quê emagrecer?

* Eu não acho que todo gordo é depressivo, tem baixa auto-estima e problemas psicológicos para resolver. Alguns simplesmente gostam muito de comer (como disse a Gordinha da Silva).

* Eu decidi emagrecer por uma questão de vaidade. Não foi para agradar marido, namorado, sociedade, nada. Foi para agradar A MIM. Hoje em dia parece que é feio alguém dizer que quer emagrecer por vaidade, como se a única razão válida para isso fosse a saúde e como se toda pessoa que deseja emagrecer por vaidade fosse uma coitadinha fútil. Dizer que quer ficar sarada então? PROIBIDO!

* Independentemente da questão da vaidade (e sem descartar sua importância) eu sou a favor da saúde sempre! Da saúde física e mental também. E muitas vezes emagrecer é sim, uma questão de saúde mental.

* Quando eu estava obesa era uma pessoa extrememente mental, vivia para o intelecto e não dava a mínina para o meu bem estar físico. Não acho que esta fosse uma postura saudável afinal como ser humano eu existo enquanto MENTE, CORPO E ESPÍRITO.

* Auto-aceitação é muito importante, mas da mesma forma que ninguém é obrigado a ser magro, ninguém é obrigado a se aceitar gordo.

* Emagrecer traz SIM um monte de benefícios para nossa vida prática (como poder comprar roupas em qualquer lugar, não ficar ofegante ao subir um lance de escadas) mas que ninguém fique achando que o emagrecimento vai trazer felicidade e satisfação em todos os setores da sua vida. Não vai.

Beijos e Boa Semana para Todo Mundo.

Transformar...

quinta-feira, 26 de junho de 2008


Só uma pessoa é capaz de transformar a sua vida, e essa pessoa é você mesma.
Não espere mais.
A vida não é um ensaio.

Comece hoje a mudar, bote o pé na estrada e não olhe para trás.
Não pense nas dificuldades, nem nas distâncias.
Quando as dificuldades aparecerem aí sim, você pensa numa forma de contorná-las.

Se você já caminhou um bocado, mas ainda falta um tanto, não se deprima, não desamine: veja o quanto você já caminhou, o quanto já aprendeu!

Fazer o certo é muito bom. Mas aprendemos muito fazendo errado.
Só não fique insistindo nos erros.
Aprenda com eles e siga em frente.

Você só tem essa vida para viver. Faça ela valer à pena.
Realize seus sonhos.
Você pode mudar tudo que você acha que precisa ser mudado !
Você pode mudar sua vida.
Você pode mudar o seu corpo.
Se eu consegui, você também consegue!
Não desista!

Beijos e Bom Fim de Semana Meninas!

Preconceito Contra Magras

terça-feira, 24 de junho de 2008

Meninas,
Ontem me peguei discutindo com meu pai à respeito da Karolina Kurkova.
Várias meninas já tinham falado disso nos seus blogs e eu, claro, já tinha comentado com algumas pessoas, mas ainda não tinha escrito nada aqui.


Estava lendo um blog de uma jornalista (Ivi) que é da área de moda. Eu adorei o que ela escreveu sobre isso e pedi autorização para reproduzir. Os grifos são meus.
"Antes de mais nada quero citar Cindy Crawford, numa entrevista de aaaanos atrás: "do mesmo jeito que um médico tem que se informar sobre novos tratamentos, eu tenho que manter as unhas feitas, as pernas depiladas, o corpo em dia. Essa é a minha profissão".

Eu acho que Cindy está coberta de razão. O ponto não é se kurkova está gorda ou não e até que ponto isso influencia nos padrões de beleza e BLABLABLABLA dessa discussão CHATA DO CARALHO. O ponto é que ela é uma modelo e FAÇA-ME O FAVOR mantenha-se bonitinha.

O contrário de gorda não é anoréxica, assim como o contrário de magra não é baleia assassina. Modelo tem que ser magra e pronto. E tem mais: como minha chefe Glória (Kalil) colocou, o maior problema dos consultórios médicos é a obesidade e não a subnutrição.

Aos poucos, a paranóia anti-anorexia criou uma histeria politicamente correta em torno de corpinhos redondinhos - corpinhos que muitas vezes pertencem a mulheres com problemas de colesterol e pressão alta...

...e auto-estima baixa, o que é muito pior do que qualquer pico hipertenso.

Portanto, minha opinião é: modelo tem que ser magra sim, assim como um jornalista tem que ser um leitor voraz, é o trabalho delas. Já nós mortais podemos ser do jeito que quisermos. Mas é LEGAL se a gente deixar cada um ter sua opinião, mesmo que ela não pareça ser a opinião mais fofinha - parece que é feio não achar bonitinho ser gordo."

Concordo e assino embaixo.


1. As modelos NUNCA terão o peso/corpo da maioria das mulheres, se fosse assim não ganhariam milhões para exibí-los. Essa é a profissão delas e da mesma forma que um atleta não pode ser gordo por que isso afeta o desempenho dele nos esportes, uma modelo não pode ser gorda ou estar fora de forma.
Andaram falando muito da Chloé Marshall, como se a candidatura dela a um concurso de misses fosse uma "sinal dos tempos", de que finalmente o padrão de beleza está mudando...balela.

2. Meu pai comentou sobre o aumento dos casos de anorexia e bulimia, mas a verdade é que cerca de 1% da população sofre desse problema contra os mais de 50% que estão acima do peso.

A OBESIDADE É UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA E NÃO A ANOREXIA!

Nessa foto não vejo nenhuma candidata anoréxica. São todas magras mas estão longe de serem anoréxicas. Aliás, achei bem curiosa essa foto. Todas as candidatas estão só de biquini e a Chloé de pareô. Porquê?

Tenho que repetir:

O CONTRÁRIO DE GORDA NÃO É ANORÉXICA!
O CONTRÁRIO DE MAGRA NÃO É OBESA!

Ninguém é obrigado a se adequar aos padrões de beleza. Mas também não vamos fingir que é bacana ser obesa!

Beijos e Boa Semana.

Comprometimento

terça-feira, 17 de junho de 2008


Meninas,

A tempestade passou. Sempre passa. E como essa lição eu aprendi, segurei firme no leme para não perder o rumo. Lembram da história que contei aqui sobre o foguete? Que ele usa 90% do combustível para entrar em órbita e com os outros 10% cumpre todo o percurso? Pois então...eu saí da rota. Mas já voltei!

É difícil? Sim. Algumas vezes mais, outras menos, dependendo da situação. Mas não é impossível. Aliás uma das coisas que me abalaram mais foi justamente o fato de que no ínicio dos problemas minha alimentação ficou totalmente descontrolada e isso me fez muito mal. Já ficou provado, pelo menos para mim, que chutar o pau da barraca quando as coisas não vão bem é a pior atitude que posso tomar. Sim, porque comer não resolve os meus problemas. E ver os ponteiros da balança subirem me ajuda em quê?

Eu assumi um compromisso comigo e vou cumprí-lo. Me exercitar e cuidar da minha alimentação é o que tenho que fazer para atingir o meu objetivo? ENTÃO EU VOU FAZER! SEM DESCULPAS, SEM LAMENTAÇÕES!

Muitas meninas dizem que querem emagrecer mas não tem o menor comprometimento com esse desejo. Lamentam porque engordaram e quando vamos ler os posts anteriores é batata: comeram errado, não fizeram atividades físicas...o que elas esperavam? Milagre? Uma ligação do disque emagrecimento, como diz a Taty?

Tem meninas que chegam a fazer piada da própria alimentação errada, da sua falta de disciplina.
Levar os tropeços com um certo bom humor, sem ameaçar se matar ou abandonar tudo cada vez que sair do planejado é uma coisa...outra muito diferente é ficar levando tudo na flauta, fazendo piadinha e depois se lamentando porque engordou!

Já falei tanto de assumirmos as responsabilidade pelos nossos atos. Sei que aqui um local para desabafarmos, termos a liberdade de falar o que sentimos, as nossas dificuldades. Mas não posso levar à sério e tentar ajudar uma pessoa que não se leva a sério, que não se ajuda!

Se não nos comprometermos com o emagrecimento ele nunca se concretizará.

Você quer emagrecer?
Você está disposta a fazer as mudanças necessárias na sua vida para atingir esse objetivo?

Beijos

TENTE OUTRA VEZ

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Veja!
Não diga que a canção está perdida
Tenha em fé em Deus, Tenha fé na vida
Tente outra vez!

Beba! Pois a água viva ainda tá na fonte!
Você tem dois pés para cruzar a ponte.
Nada acabou!


Tente!
Levante sua mão sedenta
E recomece a andar
Não pense que a cabeça agüenta
Se você parar
Não! Não! Não!Não! Não! Não!


Há uma voz que canta
Uma voz que dança
Uma voz que gira
Bailando no ar...


Queira!
Basta ser sincero e desejar profundo
Você será capaz de sacudir o mundo
Vai! Tente outra vez!
Tente! Tente!
E não diga que a vitória está perdida
Se é de batalhas que se vive a vida!

Tente outra vez!



Composição: Paulo Coelho / Raul Seixas / Marcelo Motta


Meninas,

O negócio tá complicado por aqui. Cansaço físico, cansaço emocional, que não tem nada a ver com a dieta que fique bem claro... mas que no fim das contas acaba influenciando um pouco.
Estou precisando de uns dias para botar a cabeça no lugar.
Esta música do Raul Seixas aí em cima, tenho colada na porta do meu guarda-roupa. Toda vez que estou passando por um momento difícil, quando tenho uma "baixa de energia" como está acontecendo agora, eu leio, releio, leio denovo...canto à plenos pulmões! Berro para o mundo inteiro ouvir!
"É de batalhas que se vive a vida". E eu não saio do campo enquanto não vencer a minha!
Eu posso até envergar. MAS EU NÃO QUEBRO.

Vamo simbora meninas, vamo simbora que a bola está em campo!
O jogo não acabou!!!

Beijos,
Flávia

Problemas de Saude x Peso

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Olá Meninas!

Mais uma segunda-feira...
Uma semana inteirinha para darmos mais um passo em direção a uma vida mais saudável, mais leve e porque não dizer, mais feliz?

Gostei muito de todos os comentários do post sobre genética...e tenho que fazer 3 comentários sobre ele:

1. Sei que existem sim, pessoas com o metabolismo mais rápido, que podem comer muito e não engordam, mas essas pessoas são EXCESSÃO e não regra como já tinha falado no post, e como um anônimo comentou: "mesmo estando magros nós não sabemos o que acontece com eles "por dentro". Cada dia que passa aumenta o número de pessoas magras com hipertensão, problemas de colesterol e etc. Doenças antes tidas como "de gordo". Comer saudavelmente não é só uma questão de estética !!!

2. Algumas pessoas realmente tem aumento de peso por causa de remédios. Mas tomar um remédio que engorda não é uma sentença de morte. É possível controlar o peso. Se você sabe que o remédio te engorda você vai se cuidar mais ainda! Tenho uma amiga da academia que toma corticóides há 20 anos e é magra. Chegou a tomar 100mg por dia, o que segundo ela, é uma dose altíssima, hoje ela toma 20mg. Pois bem, essa amiga tem o maior cuidado com tudo que ingere, faz atividade física todos os dias. Não come sal e um monte de outras coisas, porque segundo ela, juntamente com o corticóide certos alimentos a engordam mesmo. Também tenho uma amiga que teve câncer de mama e fez quimioterapia. Inchou muito no começo, por causa dos remédios, mas logo descobriu o que devia e o que não devia comer para evitar os inchaços e controlar o peso. Ela também se exercita todos os dias. É magra.

Nós sabemos que apenas 3% da população de obesos tem problemas de tireóide. Isso significa que os outros 97% simplesmente se alimentam errado e não fazem atividades físicas.

3. A comentou assim " Você escreve de maneira simples e clara, as vezes meio dolorida... ".
Aí eu fui lá no blog dela responder esse comentário e reproduzo aqui:

"Eu sou uma pessoa muito sincera e isso, infelizmente, às vezes, agride as pessoas. Eu sofri muito por causa da obesidade e não acho que botar panos quentes em cima e ficar inventando um milhão de desculpas é uma forma de nos ajudarmos. Nosso peso é responsabilidade única e exclusivamente nossa, salvo raras excessões de pessoas que realmente tem problemas de saúde, mas até estes, podem sim ser controlados."

Outra coisa meninas:

Quando falo do que sofri por causa da obesidade não esqueçam que EU PESEI 128KG. Não estou sugerindo que quem está 10 - 15kg acima do peso não tenha direito de ficar triste. Mas convenhamos: é totalmente diferente ficar triste por não poder usar uma roupa manequim 38 e não poder sentar num cadeira com medo que ela quebre, concordam?

Um beijo grande à todas e uma ótima semana para nós!

A Genética

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Olá Meninas!



Alguma vez vocês já se pegaram lamentando a genética? Acho que todo mundo já fez isso alguma vez na vida!

A escreveu uma vez no blog dela que comentou com um instrutor da academia sobre a sua "tendência a engordar" e ele retrucou que não existe tendência a engordar e sim tendência a comer. Eu concordo plenamente com ele. Nós engordamos por causa dos nossos hábitos e não porque temos "tendência".


A maioria esmagadora dos magros que eu conheço se mantêm magros porque tem bons hábitos. Fazem atividades físicas e cuidam da alimentação. O corpo esbelto não caiu no colo deles de graça. É fruto de esforço. Claro que existem excessões, mas elas são excessões e não a REGRA.


Vejo muitas meninas gordas que têm irmãs magras comentarem que ficaram com o lado "ruim" da genética. Será?
Me lembrei de uma amiga cuja irmã mais velha é muito gorda. Ela é magra. Uma vez estávamos conversando e ela me disse que sempre se preocupou muito com seu peso, porque tinha em casa o exemplo da irmã. Ou seja, ela sabia o que poderia acontecer com seu corpo caso se descuidasse. E ela não queria aquilo. Eu fico só imaginando a irmã dela, maldizendo a "genética" que permitiu que a irmã fosse magra e ela não. :O


Você que nasceu numa família de obesos, pode dizer sinceramente que não há NENHUMA PESSOA MAGRA na sua família? Não é magro esquálido, não. Uma pessoa com o peso normal.
A família da Ivete Sangalo é de obesos. E ela não é.
A Cristiana Oliveira tem uma família de obesos e já foi obesa. Emagreceu 40kg duas vezes.


Mas aí é claro que a turma da preguiça vai falar: elas são ricas, tem dinheiro para ir no spa, pagar personal trainner, cozinheiro...Mas aí eu te pergunto: e o Faustão? E o Soares? E a Claúdia Jimenez? E a Kirstie Alley? E a Oprah Winfrey? Gente a Oprah é a mulher mais rica do showbizz americano. Vocês tem noção do dinheiro que essa mulher tem? Vou dar uma dica: ela deu 1 milhão de dólares de presente para uma amiga! Tem muitos exemplos de pessoas ricas que não conseguem emagrecer. Ou que vivem engordando e emagrecendo.


Voltando à genética: Já foram feitos vários estudos com gêmeos univitelinos, ou seja gêmeos idênticos, nesse sentido. Os médicos se perguntavam porque um gêmeo desenvolvia determinadas doenças e o outro não. Porque um engordava e o outro não? Os estudos concluíram que apesar de terem a mesma carga genética o fator mais importante em relação à obesidade (e outras doenças) eram os seus hábitos!.
A genética não pode e não deve ser encarada com uma sentença. Ela é apenas o seu rol de possibilidades. Se você se cuidar essas possibilidades dificilmente vão se concretizar!


CHEGA DE DESCULPAS E LAMENTAÇÕES MENINAS!


Não é a falta de tempo, não é a falta de dinheiro e não é a genética que nos impede de emagrecer. O que nos impede de emagrecer somos nós mesmas.


Emagrecer ou não está nas suas mãos.
Encare essa realidade. Assuma essa responsabilidade.


Esse é o primeiro passo para emagrecer.


Beijos e Bom Fim de Semana!

Estima

segunda-feira, 2 de junho de 2008


Meninas,
Já comentei por aqui como a obesidade devastou a minha auto-estima. E não pensem que quando uso a palavra devastou estou sendo exagerada.

Eu não tinha vontade de sair, de me arrumar, de namorar...nada. Tudo por causa da minha aparência. E não era coisa da minha cabeça. Com 128kg não tinha essa "me achar gorda". Eu estava obesa mesmo, e mórbida ainda por cima. Não tinha nada de subjetivo na minha auto-imagem.

Quem foi gorda a vida inteira, geralmente acaba desenvolvendo outros mecanismos para ter uma auto-imagem positiva, independentemente do corpo. Da mesma forma que a mulher extremamente bela vai apoiar sua estima na sua aparência e não em outros atributos que ela porventura tenha.
Eu me gostava como pessoa, mas estava completamente infeliz com a minha aparência.
Como o corpo é a parte palpável da nossa existência, isso afetava a minha vida como um todo.

Não estou defendendo a tese que devemos ser infelizes porque estamos com excesso de peso. Mas também não sou hipócrita a ponto de dizer que era feliz e me achava maravilhosa com aquele peso.

Percebi que aqui na blogosfera existe uma espécie de "patrulha" da auto-estima. Meninas que caem matando em cima das que admitem a infelicidade e frustração com seu peso, que não querem pôr biquini e fazer certas coisas por causa da sua aparência...
EU DEIXEI DE FAZER MUITAS COISAS PORQUE NÃO ME SENTIA CONFORTÁVEL COM MEU CORPO. E não me arrependo! Não ia me violentar, me abrigar a fazer coisas que eu não queria.

Me sentia duplamente agredida quando, além de tudo que eu já sofria por causa da obesidade, ainda era "cobrada" em relação à minha auto-estima.
Sinceramente? Acho um saco as pessoas ficarem cobrando isso!
Uma pessoa não tem o direito de dizer que sua estima está no pé?!
Não tem o direito de não querer ir numa festa porque não tem uma roupa que fique bem?

Prefiro direcionar minha energia para mudar o que me incomoda, ao invés de desperdiçá-la fingindo ou maquiando meus sentimentos.

Do mesmo jeito acho um exagero, uma menina que está 10kg acima do peso, agir como se sua vida fosse uma desgraça só por causa disso. Ter 10kg a mais não é o mesmo que ser obesa. Quem está deprimida porque precisa emagrecer 10kg e acha que só será feliz quando isso acontecer precisa de ajuda profissional urgentemente, precisa rever isso. Magreza não é sinônimo de felicidade, mas obesidade também não é.

A obesidade é uma doença e nos afeta não só fisicamente, mas psicologicamente também.
Se você está muito acima do peso e não liga de pôr biquini, de usar minissaia, ótimo!
Mas saiba respeitar as diferenças e não cobre das outras pessoas que elas façam o mesmo.
Cada um na sua.
................
Junho chegou. Estamos no meio do ano.
Daqui a pouco estaremos na primavera...e logo depois verão.
Como você quer estar quando chegar o verão?
Se como eu, você quer estar com um peso saudável e em forma, tem que tomar uma atitude.
Você não vai emagrecer com a força do pensamento.
ACORDA MENINA!

Beijos e Boa Semana!

 
by TNB